Como a experiência do paciente em hospitais pode influenciar melhores resultados gerais de saúde

Não querer ficar em um hospital é universal. Os pacientes estão nervosos, assustados e provavelmente com dor. Além disso, há pessoas espirrando. Certamente pode criar uma situação desconfortável e insalubre.

No entanto, ao criar um fluxo de pacientes mais ponderado e deliberado, não precisa ser assim. O fluxo de pacientes deve mostrar o profissionalismo do hospital e conectar o paciente a uma experiência elevada. Com sistemas adequados, as instalações de saúde de hoje podem criar melhores eficiências, reforçar sua reputação e melhorar seus resultados, ao mesmo tempo em que alcançam melhores resultados gerais de saúde para seus pacientes.

O caso para uma melhor experiência do paciente

Com orçamentos apertados, os hospitais estão atendendo mais pacientes com menos recursos. Os administradores precisam de um argumento forte para justificar os investimentos necessários para melhorar a experiência do paciente. Felizmente, há muitas evidências mostrando o valor de uma experiência aprimorada do paciente.

  • Reduz casos de negligência médica. Para cada queda nas pontuações relatadas pelo paciente que iam de muito bom a muito ruim (em uma escala de cinco etapas), as chances de um processo por negligência aumentavam em 21,7%.
  • Gera críticas positivas. Ter uma experiência positiva do paciente resulta no paciente contando aos outros, principalmente nas mídias sociais e sites de revisão. Essas avaliações positivas são essencialmente seu alcance de marketing para pacientes em potencial.
  • Cria fidelidade do paciente. Um relatório observou que um aumento de 10% na fidelidade do paciente poderia gerar mais de US$ 22 milhões em receita para o hospital médio.
  • Reduz a rotatividade. O gerenciamento eficiente do fluxo de pacientes também significa que os recursos internos são utilizados adequadamente. Assim, uma experiência mais forte do paciente, por sua vez, cria uma experiência de funcionário mais enriquecida.

E a razão final para tudo isso é que, na verdade, pode levar a melhores resultados de saúde para os pacientes. Um paciente feliz é, em última análise, um paciente mais saudável. Quando os pacientes estão satisfeitos com a experiência, eles são mais propensos a seguir o conselho médico a longo prazo.

  •  Estudos mostram que os pacientes diabéticos que têm interações positivas com os profissionais de saúde apresentam maiores habilidades de autogestão, e os pacientes que tiveram experiências positivas quando hospitalizados por ataques cardíacos tiveram resultados mais positivos um ano após a alta. Os pacientes e o provedor se comunicam melhor, o que significa que os pacientes trabalham com seus provedores para obter os resultados adequados.

Um check-up no check-in

Então, o que deve ser feito para promover uma experiência mais positiva para o paciente? Bem, como dizem, vamos começar do começo. Um paciente liga para o consultório, é colocado em espera e, em seguida, passa pelo processo frustrante de combinar a disponibilidade do paciente e do médico.

Uma solução fácil é oferecer aos pacientes mais controle online, onde eles podem fazer e gerenciar suas consultas. O sistema de agendamento online permite ao paciente listar o objetivo da visita, bem como coordenar várias consultas simultaneamente. O processo de pré-chegada é simplificado. Outra vantagem de ter pacientes usando opções de autoatendimento é que a carga de trabalho da equipe também é reduzida.

Depois que uma consulta é marcada, o paciente é informado com lembretes, informações de check-in e localização – tudo o que eles precisam manter e chegar na hora para a consulta.

Ao chegar, o paciente pode fazer o check-in e esperar em qualquer lugar, mesmo fora do local, com a emissão de bilhetes móveis. As consultas agendadas mantêm tudo mais tranquilo tanto para o paciente quanto para o profissional médico, mas se houver tempo de espera, o paciente é alertado com informações específicas. Os tempos de espera são mais agradáveis ​​e seguros com o paciente envolvido durante todo o processo.

Embora o check-in não emergencial seja apenas um exemplo de como o fluxo de pacientes pode ser mais eficiente nos hospitais, os mesmos princípios podem ser aplicados desde a pré-chegada até o pós-atendimento. Uma jornada elevada e abrangente do paciente mantém o paciente e a equipe médica informados, envolvidos, seguros e satisfeitos.

Pacientes saudáveis, resultados saudáveis

À medida que a concorrência no mercado de saúde aumenta e os pacientes se envolvem mais com seus cuidados, a qualidade da experiência do paciente pode afetar diretamente os resultados de saúde e os resultados do profissional de saúde. Na Pesquisa de Experiência em Ciências da Vida e Saúde da Accenture de 2021, 67% relataram uma experiência negativa com um médico, farmácia ou hospital. E a principal causa disso? “A visita não foi eficiente.”

E essas experiências negativas tiveram impactos de longo alcance tanto no paciente quanto no provedor:

  • 1/3 dos entrevistados mudaram de operadora.
  • E 1/3 eram menos propensos a procurar atendimento médico na próxima vez que precisassem.

Então, o que contribui para uma experiência positiva? Atendimento, suporte e comunicação eficientes e bem coordenados. Adotar uma abordagem centrada no paciente para os cuidados de saúde torna-se uma vantagem para o paciente e para o profissional de saúde.

A melhor receita para pacientes mais saudáveis ​​e felizes é que os hospitais de hoje se concentrem em oferecer uma experiência sólida ao paciente.

Este texto foi escrito por Eric Rutherfurd e traduzido por Julia Alvernaz. 

Para Acessar o texto original, basta clicar aqui.